a dificuldade de ser alguém nada incrível

comgas_desorganizacao-310x300

 

— e aí, rapaz! há quanto tempo! como é que anda a vida?
— opa, vai bem. melhor até do que eu poderia esperar, na real. e a sua?
— ah, a minha tá uma maravilha. correria todo santo dia, trabalhando bastante, fazendo pós, prestes a casar, financiando casa nova, só alegria. só num dá pra descansar direito, mas não se pode ter tudo nessa vida, né? mas fala de você, tanto tempo sem se ver, quero saber o está fazendo da vida! tá trabalhando com o quê? tá dando aula ainda?
— uhum, continuo dando aulas e decidi mesmo que quero ser professor de idiomas e…
— puts, mas isso não dá futuro! cê é formado em jornalismo na usp, um puta talento e cerébro desperdiçados num trampo que já tem tanta gente fazendo. devia buscar algo mais desafiador, algo com um desafio a sua altura. já pensou em voltar para o jornalismo?
— já, não rola. jornalismo é algo que não gosto de fazer e um ambiente no qual não consigo mais me enxergar, sabe? só me sentia estressado, ansioso, cansado, pilhado, frustrado. já com as aulas me sinto….
— ah, mas daí também! acha que no meu trabalho é diferente? mas faz parte, pô! tem de ser forte para conseguir lidar com as complexidades de trabalhos que valem a pena. tem vez que dá vontade de largar tudo, que a gente fica olhando o relógio o dia inteiro esperando chegar o fim do dia e quer chorar de tristeza, mas isso vai ajudar em quê? nada! melhor mesmo é engolir seco e seguir lutando. já pensou se eu largasse tudo?
— não. você já?
— porra, um monte de vezes. ia ser um deus no acuda. família ia surtar, padrão de vida ia despencar, bye bye tudo que conquistei!
— entendo, é bem complicado mesmo. mas você tá conseguindo conciliar tudo? fico cansado só de imaginar, rs.
— tem uns tempos eu tava meio mal. Não tinha vontade de levantar da cama, amanhecia com o corpo pesado, entrevado, sabe? De noite era um horror também, insônia a noite toda. Ficava assitindo tv, mexendo no computador, vendo umas coisas no celular… mas daí passei no médico. ele me deu um remédio pra tomar de manhã e outro pra tomar antes de dormir e agora tô cem por cento! ^^

sono-1
— caraca… que foda. E você…
— imagina! para quem leva a vida que levo e tem meus objetivos, não é um obstaculozinho assim que vai me atrapalhar. Cê tá ligado que aqui é muralha.
— também tava passando mal por causa de ansiedade, sabe? me sentindo depressivo. daí comecei a meditar, tem sido bem bom. consigo enxergar melhor minha vida, me concentrar mais, a falta de sono desapareceu e…
— meditação, sério? isso não é para mim, não acredito muito nessa paradas alternativas. também sou muito pró-ativo, não tenho paciência para ficar sentando sem fazer nada e ouvindo música zen. essa galera hare krishna é meio sem noção, tudo pros caras é hashtag gratidão, cê é louco. devia buscar tratamento de verdade, aí você vai melhorar, vai ver só.
— saquei… e você tá fazendo o que de gostoso? continua jogando bola e dançando?
— haha, que nada! isso é aí para quem tem vida de solteiro e tá no momento hippie, mano. Tô trabalhando de manhã até de noite e às vezes ainda venho pra empresa no fim de semana. a patroa é que não gosta muito, mas já fui promovido tendo pouco mais de 3 anos de empresa e estou em disparada no plano de carreira. agora com a crise a gente tá tendo de trabalhar mais e as promoções estão congeladas, mas voltando tudo ao normal vai valer a pena.
— e os amigos? tem visto a galera? outro dia fui a um evento com…
— que nada! a gente mantém contato pelo whatsapp, se fala todo o dia lá no grupo, é maior barato. cê devia entrar, assim a gente se mantém perto mesmo estando distante. sempre compartilho lá umas coisa bacanas que encontro na internet e fico comentando as fotos que a galera posta. aliás, qual é seu face? fala aí pra eu te adicionar.
— já somos amigos no facebook, rs…
— ah, então maravilha! vou ver se entro lá na sua página qualquer dia desses pra dar um like numas fotos =)
— e sua família, tá tudo bem?
— opa, cem por cento! minha noiva foi demitida e tá um pouco mal, mas já passou por um monte de entrevistas de emprego e logo logo vai ser recolocada no mercado de trabalho. ficou uns dias de cama e tals, tivemos umas brigas, mas já tá novinha em folha. com meu pai não converso pois aquele ali é um puta dum egoísta que só pensa em dinheiro e só quer se gabar, nunca ouve ninguém. minha mãe depois que aposentou está meio abatida, tem ficado doente, mas sempre melhora. vou ver se no fim do ano dou uma passada lá pra dar um beijo nela. bom, mas já tô atrasado, meu querido. muito bom poder te reencontrar e saber tudo sobre a sua vida! manda um abraço pra família e…
— (dou um abraço calmo, vagaroso e um beijo tranquilo no rosto dessa pessoa). espero ter mais tempo pra conversar da próxima vez e, efetivamente, conseguir te contar algo sobre minha vida. sinto falta da sua presença e amizade, sabe? se cuida.
— (a pessoa fica desajeitada, como se não recebesse um abraço há tempos. não sabe o que fazer com os próprios braços, fica envergonhada do beijo e atônita. é como se aquele ser humano tivesse dado ‘tilt’. dá uma pausa de uns dois segundo olhando pra minha cara, sorri um sorriso relaxado, sem esforço) bom te ver também, meu amigo. (agora é essa pessoa que me dá um abraço apertado, daqueles de deixar sem ar de tão gostosos…) até a próxima, fica com deus e desculpa pela correria, malandro.

correria_ok1

– – – –

24/07/2016

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos e Opinião, Crônicas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s