A Lua

Todas as noites, uma força maior que eu me domina. Faz com que eu sinta uma vontade imensa de me perder pelos céus… ao colocar a face pra fora da janela, eu compreendo de onde vem esta atração implacável. Lá está ela. Reinando sobre os céus com sua beleza astral. Ah, que ser maravilhoso!

Ela, que traz a luz para a escuridão. Ela, que sem dizer uma palavra, consegue encantar a todos. Ela, que ouve minhas declarações e, por pura vaidade, não me responde. Tem vários aos seus pés. É a pureza de uma menina que sabe flutuar… Recito-lhe poemas, canto-lhe melodias, mas ela nem me nota. Há tantos que a amam, por que ela se preocuparia comigo?

Às vezes, ela aparece só pela metade, como uma bela garota que vai aos bailes com aqueles longos e volumosos vestidos, e para nos deixar malucos, mostra apenas sua face. Ela é misteriosa… Sei que ouve tudo o que digo, mas não sei o que pensa, sente ou imagina. Ela pode me amar, me enganar, achar que sou mais um dentre os muitos tolos que a amam. Pode achar que sou um falso por dizer que a amo sem jamais poder tocá-la. Nunca poderei ir até ela. Porém, ela se esquece de um pequeno detalhe. Estou sempre ao seu lado.

Todas as noites, quando a vejo, eu viajo por todo o universo… Vejo astros rasgando a Via Láctea com suas caldas reluzentes… e, por fim, chego até ela. Finge que não me vê, no entanto sente a minha presença. Sabe que estou bem pertinho dela. Sabe que eu sou todo seu. Por mais anos-luz que haja de distância, eu estou bem ao seu lado. Estou em sua mente. Estou em seu coração. Mesmo que a divida com outros milhares, continuo amando-a. Sei que sou especial pra ela. Sei que lhe perturbo a calma… Mas ela permanece quieta.

Continuo sem resposta. Somente posso imaginar o que ela me diz. É como se eu conversasse com um mudo. Mas ela é a mudinha mais bela e encantadora que já vi.

Sei que algum dia ela me responderá, que poderemos conversar. Talvez não hoje, não amanhã, mas sim quando ela deixar esta vaidade de lado e decidir conversar comigo. Responder-me.


Texto escrito para um concurso de redação na quarta série do ensino fundamental

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s