Mãe

Mãe. Palavra simples de dizer, não é mesmo?!
Mas qual é o real sentido desta palavra? O que significa ser mãe? Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Reportagens | Deixe um comentário

Antes de qualquer coisa

Antes de qualquer coisa, boa noite aos presentes nesta festa excepcional. Agradeço a presença de todos neste maravilhoso evento. Continuar lendo

Publicado em Reportagens | Deixe um comentário

Anacleanísio

Anacleanísio Juvenal De Almeida. Este era o nome do Almeidinha.
Estava, assim como costumava fazer todo o santo dia, esperando o ônibus 175L, que fazia a travessia em todo o bairro da Lapa, e o deixava na esquina da Marechal Deodoro. Continuar lendo

Publicado em Reportagens | Deixe um comentário

Avó invisível

Você não me conhece, mas eu sou seu neto. Não sei quase nada ti, escutei bem pouco ou quase nada sobre tua existência. Acho que teu nome é Maria, mas num tenho certeza. Tá escrito no RG da minha mãe, eu já li algumas vezes, mas são somente palavras soltas, sem um rosto ou memórias por trás, muito difícil de lembrar. Você morreu quando quase todos os seus filhos eram muito pequenos, talvez mal tenha podido vivenciar o que significou pra ti ser mãe. Continuar lendo

Publicado em Reportagens | Deixe um comentário

Dançar é importante, Porra

– Boa noite, tudo bem? Tô inscrito pra aula demonstrativa de Soltinho, que começa em alguns minutos. Mas eu queria pedir desculpas antecipadas porque eu tô morrendo de medo e acho que vou desistir e ir embora mesmo antes de começar. Perdão.

– Oi? Como assim?! Pera, respira. Vamos lá. Fala comigo. Medo de quê? Continuar lendo

Publicado em Reportagens | Deixe um comentário

Das vezes em que brochei

Hoje decidi falar sobre as duas vezes em que broch… “Shhhhhh! Quê isso, Wil???!!!” “Num é assim que se faz, mano! Tem de dizer ‘um amigo meu uma vez brochou’ ou ‘tem um conhecido de um conhecido que eu ouvi dizer que brochou e…’, entendeu?”. Pois é, amigos cuecas de plantão, sei bem que falar sobre momentos de impotência é um enorme tabu entre nós e é exatamente por isso que decidi escrever este texto. Como assim? Segue lendo que cê vai entender melhor. Continuar lendo

Publicado em Reportagens | 2 Comentários

Beijo com sabor a mar

Eu era apenas um garotinho quando tive a sorte de dar meu primeiro beijo, foi com uma colega da escola, em pleno ensino fundamental. Para causar ciúmes a um amigo meu, ela disse que queria me beijar. Logo eu, o nerd do rolê, avacalhado da sala, gordinho, tímido e com a alto estima sete palmos abaixo do chão.

Eu a achava bem bonita, bonita mesmo, sabe? Já com o pensamento sexualizado que só a bexiga, mas ainda assim mantendo os sentimentos que condiziam com minha idade, tinha uma mistura de admiração mística e tesão com relação àquela pequenina grande mulher. Me lembro que tinha uma cicatriz na bochecha esquerda, cabelo bem liso e preto, quase sempre preso em rabo de cavalo; que tinha um sorriso malicioso e intrigante, que eu media seu corpo dos pés à cabeça e o volume do seu quadril e dos seus seios, ainda longe de desabrochar, me fascinavam, eram de uma opulência magnânima aos meus olhos. Continuar lendo

Publicado em Artigos e Opinião | Marcado com , | Deixe um comentário